Expert Plus

THIS CONTENT IS
CURRENTLY UNAVAILABLE
Expert Plus

LIDERANÇA SERVIDORA NAS ORGANIZAÇÕES

Elenice de Fátima Farias      quarta-feira, 22 de março de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Quando se fala em liderança, muitas empresas sofrem muitos desafios pela dificuldade na relação interpessoal que atinge gerentes e líderes com seus empregados.

Ao longo dos anos percebe-se que esse tema vem ganhando destaque e com isso fez com que muitas empresas e organizações mudassem seu modo de pensar em relação ao envolvimento e relacionamento dos líderes com os subordinados

Com a evolução de comportamento e da consciência humana, o papel do líder passou a ser também o de servir, sendo considerado bom líder quando este agrega valores e ajuda a multiplicar os resultados, não somente se preocupa em mandar e fazer com que seus subordinados obedeçam. 

Liderar é lidar com pessoas, pessoas essas que reagem, pensam e sentem de formas diferentes, e para que gerem resultados positivos precisam ter a liberdade e segurança para agir.

Baseado nisso o presente artigo tem como foco a liderança servidora e o perfil do servidor uma vez que essa forma de liderança atende melhor às necessidades das grandes empresas e organizações. Objetivando que você perceba a essência da liderança servidora, destacando assim a humanização do líder e na necessidade da mudança de comportamento para conduzir melhor as tarefas e rotina interpessoal dos envolvidos.

O tema liderança sempre teve destaque pincipalmente no que tange a condição do indivíduo, seja ele pela condição política, psicológica ou sociológica do ser.

O mundo corporativo é altamente competitivo e está em constante transformação, fazendo com que as empresas se adaptem a enfrentar os desafios com uma postura empreendedora.

Rousseau (1995, apud FRANCO, 2014) afirma que:

a gestão de pessoas desenvolve papel importante para determinar como seus funcionários reagem aos desafios propostos, pois precisam sentir o apoio que vem do sistema da organização. 

Baseado nisso, se vê cada vez mais empresas voltando seus esforços para desenvolver melhores práticas de gestão de pessoas, desenvolvimento de sistemas e recursos humanos. Um sistema mais eficaz desenvolve os talentos da empresa, incentivando com isso o comportamento do funcionário.

A liderança impacta diretamente na estratégia que é abordada pela empresa, o que deve ser observado porque que influência o comportamento e a motivação do grupo com que trabalha.

Na visão de Hunter (2006, p. 11):

a liderança é “a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir objetivos comuns, inspirando confiança por meio da força do caráter”, afirma ainda, que liderar  “significa conquistar as pessoas, envolve-las de forma que coloquem seu coração, mente, espírito, criatividade e excelência a serviço de um objetivo”.

A liderança servidora, tem a capacidade de tornar o ambiente laboral mais produtivo e humano.

Segundo Martins (2012, p. 193-194):

os “líderes servidores buscam pensar coletivamente e doar-se em favor do grupo. Aproximar-se dos outros, desenvolvendo laços de confiança, incentivo, cooperação mútua e igualdade”.

Costa (2014) cita que:

“o maior líder é um servo em primeiro lugar. O que contrasta com alguém que é primeiro um líder.

Na visão de Stone, Russel e Patterson:

os líderes servidores são visionários “geram altos níveis de confiança, servem como modelos, mostram consideração pelos outros, delegam responsabilidades, capacitam seguidores, ensinam, comunicam-se, ouvem e influenciam seus seguidores”

(STONE, RUSSELL e PATTERSON, 2004, apud, COSTA, 2014, p. 32).

Na visão de Lacerda (2005):

o líder servidor tem como propósito ajudar no desenvolvimento de sua equipe, estar atento a função de servir e cooperar e não apenas dar ordens, pois o sucesso da empresa e do líder está diretamente relacionado ao sucesso de sua equipe.

Abordando o ensinamento de Marinho (2006):

a liderança servidora vem de encontro com o modelo de chefia tradicional, quebrando o mito de que a hierarquia é algo intocável.

Com este estudo verifica se que a história nos mostra a evolução do líder nas empresas e corporações.

Os perfis do líder têm grande influência nos resultados das equipes e da empresa, visto que no mundo de hoje a sociedade é competitiva e em constante mudança.

Nesse ponto de constante mudança e competitividade que é aferido a importância da liderança servidora, atuando em toda a estrutura de uma empresa, alcançando com isso desde a gerência, bem como o setor produtivo.

A liderança servidora surgiu pelo desequilíbrio existente entre os líderes que governam pela autoridade formal e os que lideram pelo exemplo diário. O líder formal é aquele que lidera porque é chefe, dono, acha que os liderados têm que obedecer suas ordens a qualquer preço. O que vem de encontro com a nova liderança que está prevalecendo nas organizações.

A liderança servidora funciona como o sistema de causa e efeito, onde é entendida pela forma em que se consegue atingir os objetivos da organização. 

Os líderes precisam adquirir a confiança dos seus subordinados, e não somente sua obediência, pois as atitudes tomadas por ele no acompanhamento e orientação dos liderados tornam-se essenciais na condução dos indivíduos a obter êxito nas atividades exercidas.

A liderança servidora só alcança seu objetivo quando o líder é uma pessoa que tem equilíbrio psicológico e emocional, que sabe lidar com pessoas como seus iguais, para que juntos formem uma equipe em que todos saibam ouvir, onde se sintam à vontade para dar opiniões, se sintam realmente parte de algo maior e não meras peças de manobra.

Com isso verifica-se que a liderança servidora tem por escopo formar equipes produtivas e comprometidas com os objetivos, e estratégias almejadas pela empresa, estimulando o aperfeiçoamento e desenvolvimento das habilidades dos indivíduos formadores da equipe.

 

 

REFERÊNCIAS e Dicas de Leitura

 

COSTA, Marisilva Gomes Dias. Em busca de um modelo brasileiro de mentoria e liderança: o caso de uma organização de call Center. Dissertação Pós-Gradução Faculdade Boa Viagem, Recife, 2007. Disponível em:< http://favip.edu.br/arquivos/462012171215.pdf>. Acesso em: 10 mar. 2017

 

COSTA, Michelle Fátima dos Santos.  Serviços e Liderança Servidora: analisando as dimensões em serviços de hospedagem. Dissertação Pós-Graduação Universidade Federal de Itajubá. Minas Gerais, 2014. Disponível em:< http://saturno.unifei.edu.br/bim/0046300.pdf>. Acesso em: 10 mar. 2017

 

HUNTER, James C. Como se Tornar um Líder. 6º Edição. Editora Sextante. São Paulo, 2006.

 

LACERDA, Daniela. O Líder Espiritualizado. Você S.A. São Paulo, n 82, p.22-30, Abr 2005

 

MARINHO, Robson M.; OLIVEIRA, Jayr F. Liderança: Uma questão de competência. São Paulo: Saraiva, 2006.

 

MARTINS, Erika Camila Buzo; ROSA, Ana Teresa Ratti de Oliveira. Liderança Servidora: O modelo Southwest Airlines. Revista de Ciências Gerenciais. v.16 • n.24 • 2012 • p.189-202

 

MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Teoria geral da administração: da escola científica à competitividade em economia globalizada. São Paulo: Atlas, 1997.

 

PARETO, Juliana. Liderança e Motivação Organizacional. Monografia apresentada ao Curso de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade Cândido Mendes. Rio de Janeiro, 2007. Disponível em:< http://www.avm.edu.br/monopdf/25/Juliana%20Pareto.pdf>. Acesso em: 13 dez. 2016

Elenice F. Farias

Especialista em Motivação, Produtividade e Coach em Emagrecimento.

palestranteelenice@gmail.com

www.elenicefarias.com.br

Comentários

Leia mais artigos do Expert: